UM MINUTO COM MARIA

AS TRÊS POMBINHAS DE NOSSA SENHORA

Em 1946, quando a estátua de Nossa Senhora de Fátima foi levada em procissão, de Bombarral a Lisboa (Portugal), dois amigos se encontraram no meio da multidão que aplaudia a Madona. Eles levantaram os olhos para o céu e viram algo de especial:

Três pombinhas voavam pelos ares, em círculos e, logo, se colocaram sobre a base, aos pés da estátua de Maria. Naquele momento, uma onda de gritos de alegria, de aplausos, de salvas e de morteiros de fogos de artifício se fez ouvir: porém, os pássaros não se assustaram e permaneceram aos pés da estátua. A seguir, uma chuva de flores caiu e as pombinhas permaneceram no mesmo local. Arrulhando, elas se recolheram, próximas à estátua, e lá permaneceram durante horas e por muitos dias, acocoradas, imóveis, deixando-se alimentar pela multidão, sem sair do lugar.

No dia 6 de dezembro de 1946, durante a missa solene, uma pombinha pousou sobre a coroa da Virgem, como um símbolo do Espírito Santo. E, durante a distribuição da Santa Comunhão a 4 mil fieis, ela se voltou para o altar, estendendo suas asas e, nesta atitude de adoração permaneceu, até o final da missa.

A multidão, olhos fixos na pombinha, estava muito impressionada.

Maria Siegt n°5 1976

Recueil Marial 1978 do Frei Albert Pfleger, marista

E também em:
As aparições preparatórias do Anjo, em Fátima, em 1916

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

PALAVRA DO BISPO

Dom Romualdo

Bispo de Porto Nacional (TO)

Agenda Diocesana

agosto 2021

dom seg ter qua qui sex sáb
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
  • Ministros
22
23
24
  • Norte3
25
26
  • Dentista
27
28
29
30
31

FACEBOOK

Assine a nossa newsletter

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!

Share This