VATICANO

VATICANO

CNBB

REGIÃO NORTE 3

“Cante para mim e eu jamais o abandonarei”

Nascido na Bulgária e tendo estudado em Constantinopla, São João Coucouzèle (+ 1360), deixou o ofício de cantor, na corte do imperador bizantino, para se tornar monge no Monte Athos, situado ao norte da Grécia. No início, ele só cantava para as cabras e para os animais das colinas, que se amontoavam ao seu redor, para ouvi-lo. Porém, logo que seu talento foi descoberto, colocaram-no como dirigente do coro da Igreja.

Conta a história que, um dia, após uma longa sessão de canto, na vigília do hino Akathistos ─ cerimônia de louvores à Mãe de Deus, diante de seu ícone, realizada no quinto sábado da Quaresma ─ João adormeceu, na estala (cadeira de espaldar alto destinada aos eclesiásticos, no coro ou capela-mor de uma igreja). A Virgem lhe apareceu dizendo-lhe: Cante para mim e eu jamais o abandonarei. Em seguida, Maria colocou uma peça de ouro em sua mão. Ele despertou e constatou que a peça era real!

João Coucouzèle é um dos grandes hinógrafos ou compositores de música sacra da Igreja ortodoxa. Sua contribuição litúrgica é muito importante. O ícone de Maria, exposto no mosteiro diante do qual ele cantava e meditava, foi denominado Koukouzelissa, de acordo com o nome de seu bem-amado cantor. O ícone é celebrado no dia 1º de outubro, dia da festa do santo.

Informações do site do Monte Athos

ASSINE NOSSA NEWSLETTER