Notícias das Paróquias e Foranias

Carta aos Caríssimos Filhos e Filhas da Comunidade Paroquial da Catedral, de Nossa Senhora das Mercês.

Foi com preocupação que tomei conhecimento de alguns descompassos e, até mesmo, desencontros entre grupos e entre pessoas que participam da estrutura pastoral da comunidade paroquial de nossa Catedral.

Como pai, sinto-me no dever de dirigir-me a cada um de vocês neste delicado momento, certo de que Nossa Senhora das Mercês estará sempre conosco em nossa caminhada de fé.

Reconheço que esta comunidade, como outras de grandes tradições e antigas práticas de piedade que existem na Diocese, traz consigo expressivas riquezas e valores materiais e humanos que se confundem com os da própria história da Cidade de Porto Nacional.

Reconheço que cada pessoa individualmente, também traz consigo os dons gratuitamente concedidos por Deus e, partilhando-os entre os irmãos, colocam-se a serviço da construção do Reino que nos foi revelado por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Reconheço ainda que as famílias de Porto Nacional, sobretudo as mais antigas, que desses os primórdios da presença Católica nestas terras, colocaram-se dedicadamente ao lado dos Bispos, dos Padres, dos Religiosos e Religiosas, deram e continuam dando fiel testemunho de amor incondicional à Igreja e tudo o que ela representa neste mundo.

Estas percepções, por limitadas que sejam, diante de minhas insuficiências, construíram em minha alma profundos sentimentos de admiração e amor por este querido povo a mim confiado pelo Próprio Deus.

Portanto, incumbi ao Reverendíssimo Padre Pedro Novaes a missão de ser o pastor desta nobre e piedosa comunidade certo de suas capacidades intelectuais, e de seu zelo pastoral. Dotado de sólida formação filosófica e teológica, acrescentou a isto notável espiritualidade cultivada ainda no ceio dos conventos dominicanos. Sua perseverança e obediência denotam a irrefutabilidade do chamado que recebeu de Cristo, materializado na unção sacerdotal, para o anuncio da Boa Nova.

Com paternal amor, exorto à comunidade paroquial que busque a concórdia e a comunhão com seu pastor, a partir de um verdadeiro desprendimento e mútuo abandono à vontade de Jesus Cristo que pede a todos nós que sejamos um. Um só povo, um só rebanho, um só pastor, unidos por fraternais vínculos de amizade e cooperação com a missão profética da Igreja.

Vocês são a comunidade da Cátedra do Bispo, a comunidade da Sé Episcopal, a comunidade que desde 1915, quando o Papa Bento XV chancelou a Bula de Criação da Diocese de Porto Nacional, assumiu o dever histórico de resguardar, preservar e proteger a pessoa do Primaz do Tocantins e suas insígnias sagradas. Daí provem a nobreza de sua Missão.

Como vosso 5º Bispo Diocesano, tenho me prostrado em orações ao Senhor da Vida suplicando por cada um de vocês, Padres e Povo, para que o Espírito Santo de Deus insufle a paz e a amizade, a sinceridade e a tolerância, a concórdia e o amor em cada coração.

Paternalmente em Cristo.

 

 

 

ROMUALDO MATIAS KUJAWSKI

BISPO DIOCESANO DE PORTO NACIONAL

 

PALAVRA DO BISPO

Dom Romualdo

Bispo de Porto Nacional (TO)

Agenda Diocesana

outubro 2021

dom seg ter qua qui sex sáb
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

FACEBOOK

Assine a nossa newsletter

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!

Share This