VATICANO

VATICANO

CNBB

REGIÃO NORTE 3

Dom Romualdo Preside Missa do 10° Aniversário Sacerdotal do Pe. José Francisco, em Peixe

Dom Romualdo Matias, Bispo Diocesano, presidiu na noite de ontem, a Missa em Ação de Graças pelo 10° Aniversário Sacerdotal do Pe. Francisco na Paróquia Divino Espírito Santo, em Peixe – TO, região Sul do Estado. Na sua homilia, Dom Matias enfatizou o sentido de abrir o coração para as coisas de Deus: “Ele veio para os seus, mas os seus não acolheram”. O Ordinário Local, também falou sobre as duas personalidades do advento: João Batista e Maria, o primeiro fazia ao povo um convite de conversão: “Convertei-vos e credes no evangelho, pois o Reino de Deus está próximo de vós”. Já Maria, conservava esses fatos no silêncio do seu coração. Ambos indicaram a luz verdadeira, Jesus. Por fim, Dom Romualdo dirigiu uma palavra ao homenageado da noite: “Pe. José Francisco, que o senhor possa sempre respirar os dois pulmões da igreja: “A Palavra e a Eucaristia, que todas as suas ações tenham Jesus como centro”. Ao final da missa, o Vigário Geral, Pe. Valdemir falou em nome do Clero destacando as características positivas do aniversariante: “O senhor é sacerdote humano, simples e com espírito de São João Maria Vianney, por isso, estamos aqui, por ser um sacerdote solidário com todos”. O Vereador Gleyson, representando a comunidade peixense expressou com palavras profundas o sentido do ministério sacerdotal, “O sacerdote deve fazer da sua própria vida um culto litúrgico”. As homenagens finalizaram com duas músicas cantada pelo coral, “aonde mandar eu irei” e “aleluia”. Na sua fala, Padre Francisco iniciou seus agradecimentos ao Bispo Dom Romualdo, que confiou no seu ministério, também agradeceu a presença dos colegas que esforçaram para estarem presentes. A sua fala foi centrada no agradecimento geral a todas as comunidades por onde passou: São Valério, Natividade, Peixe, Jaú e as comunidades rurais. E finalizou seu discurso pedindo perdão pela suas limitações humanas e incompreensões, citando Karl Ranher, deixou uma mensagem final: “O verdadeiro sentido do sacerdócio está na alegria de servir a Cristo e viver o perdão.” A missa foi concelebrada por 16 sacerdotes, teve também a presença do Diácono Beno. Tiveram presentes ainda diversas autoridades civis: o Prefeito de Peixe, José Augusto, o Prefeito de São Valério, Olímpio, a Prefeita de Natividade, Professora Martinha, os Defensores Públicos (Dr. Kita Maciel e Dra. Cristina) e a Juíza do Peixe, Dra. Cibele. A missa foi marcada por um clima de oração e profunda comunhão. Após a missa, foi servido um delicioso jantar.

Fonte: Pascom Diocesana 

ASSINE NOSSA NEWSLETTER