Sem categoria

Favorecer uma cultura do encontro e da paz, valorizando família, idosos e jovens: Papa Francisco ao Corpo Diplomático.

2014-01-13 Rádio Vaticana

Segundo uma tradição consolidada, o Santo Padre recebeu nesta segunda-feira todo o Corpo Diplomático acreditado junto da Santa Sé para a apresentação de votos de Ano Novo. Uma ocasião para o Papa Francisco apresentar algumas reflexões sobre a situação atual do mundo, neste início de 2014. Reflexões que – disse – “brotam primariamente do seu coração de pastor, atento às alegrias e sofrimentos da humanidade”.
Na primeira parte de um extenso e denso discurso, o Papa chamou a atenção para a situação da família, dos idosos e dos jovens, pedindo que se favoreça “uma cultura do encontro”. Citando a sua Mensagem para o Dia Mundial da Paz, Papa Francisco sublinhou que «a fraternidade se começa a aprender habitualmente no seio da família», a qual, «por vocação, deveria contagiar o mundo com o seu amor» e contribuir para fazer maturar aquele espírito de serviço e partilha que edifica a paz.
O Santo Padre recordou que, infelizmente, “aumenta o número das famílias divididas e dilaceradas não só pela frágil consciência do sentido de pertença que caracteriza o mundo atual, mas também pelas difíceis condições em que muitas delas são forçadas a viver, chegando ao ponto de lhes faltarem os meios de subsistência. Por isso – advertiu – tornam-se necessárias políticas adequadas que apoiem, promovam e consolidem a família. Passando então à situação dos idosos e jovens, o Papa Francisco lembrou que os primeiros são muitas vezes “considerados um peso, enquanto os jovens não veem à sua frente perspectivas seguras para a sua vida”. Ora – sublinhou – “idosos e jovens são a esperança da humanidade: os primeiros trazem a sabedoria da experiência, enquanto os segundos nos abrem ao futuro, impedindo de nos fecharmos em nós mesmos.”
“Sábia opção é não marginalizar os idosos da vida social, para se manter viva a memória de um povo. De igual modo, é bom investir nos jovens, com iniciativas adequadas que os ajudem a encontrar trabalho e fundar um lar doméstico. É preciso não apagar o seu entusiasmo!” O Papa evocou, a este propósito, a Jornada Mundial da Juventude do Rio de Janeiro, onde encontrou – disse – tantos jovens contentes, cheios de esperança e de expectativas, com desejo de se abrirem aos outros.
“O egoísmo e o isolamento criam sempre uma atmosfera asfixiante e pesada, que mais cedo ou mais tarde acaba por estiolar e sufocar. Ao contrário, serve um compromisso comum de todos para favorecer uma cultura do encontro, porque só quem consegue ir ao encontro dos outros é capaz de dar fruto, criar vínculos de comunhão, irradiar alegria, construir a paz”. A partir daqui, o Santo Padre passou em resenha os pontos do globo que se confrontam com problemas mais sérios de justiça e de paz, começando pela Síria.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

PALAVRA DO BISPO

Dom Romualdo

Bispo de Porto Nacional (TO)

Agenda Diocesana

março 2021

dom seg ter qua qui sex sáb
1
  • Retiro dos…
2
3
4
5
6
7
8
9
10
  • Forania de…
11
12
13
14
15
16
17
18
  • Freiras
19
20
  • Congresso …
21
  • Congresso …
22
23
  • Forania de…
24
  • Forania de…
25
26
27
28
29
30
31

FACEBOOK

Assine a nossa newsletter

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!

Share This