VATICANO

VATICANO

CNBB

REGIÃO NORTE 3

Jamais rezamos a Maria em vão

Em 1749, um criminoso do reino de Valença, na Espanha, tentando escapar das mãos da justiça, quis tornar-se maometano e estava a ponto de embarcar num navio, para fugir. O acaso o fez passar diante de uma igreja de Valença, onde o padre jesuíta Jerônimo López pregava a misericórdia da Mãe de Deus.

Tocado pelo sermão, foi confessar-se com o pregador. Este lhe perguntou se ele merecera, por alguma devoção particular, que o bom Deus tivesse se mostrado tão misericordioso para com ele.

O interrogado disse que a única devoção que ele praticava era a de rezar, todos os dias, a Nossa Senhora, pedindo à Santa Virgem que não o abandonasse…

Santo Afonso de Ligório

Em Glórias de Maria, capítulo VII, exemplo, p. 180

ASSINE NOSSA NEWSLETTER