Notícias das Paróquias e Foranias

Novo cronograma: pesquisa sobre o impacto da epidemia do novo coronavírus, realizada pela Universidade de Pelotas

O estudo Epicovid19, que irá estimar a proporção de casos de coronavírus na população, atualiza o cronograma para as próximas fases do levantamento. Com a finalização da coleta de dados da primeira fase nesta última quinta-feira (21), as novas datas para segunda etapa são 4, 5 e 6 de junho, e para a terceira, 18, 19 e 20 de junho. O novo calendário atende ao planejamento inicial da pesquisa, que prevê um intervalo de 14 dias entre cada levantamento.

Essa pesquisa nacional sobre a pandemia por coronavírus está sendo realizada pela Universidade Federal de Pelotas, em 133 municípios do Brasil; foi aprovada pelo Conselho Nacional de Ética em Pesquisa – CONEP e segue as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) em todos os sentidos. A coleta de dados, conduzida por equipes do IBOPE, inclui três inquéritos populacionais, com realização de testes rápidos para o coronavírus e entrevistas com 250 moradores em cada cidade, totalizando 33.250 participantes de todos os estados. As pessoas são entrevistadas e testadas em casa, e os domicílios são selecionados por meio de sorteio aleatório, utilizando os setores censitários do IBGE como base.

A Pastoral da Criança tem plena confiança neste grupo de pesquisa: a Universidade Federal de Pelotas é parceira da Pastoral da Criança há mais de 30 anos, em várias iniciativas, incluindo os Mil Dias, Obesidade, Soro Caseiro, Bebê de Barriga para cima, entre muitas outras iniciativas.

Segundo Dr. Cesar Victora, pesquisador e avaliador da Organização das Nações Unidas (ONU), e professor da Universidade Federal de Pelotas; “para realizar essa pesquisa da forma mais ampla e abrangente possível, pesquisadores da Universidade de Pelotas fizeram parceria com IBOPE para fazer um teste rápido para o vírus com uma gotinha de sangue retirada da ponta de um dos dedos de pessoas, que será analisada por um aparelho em aproximadamente 15 minutos”.

Segundo a Universidade de Pelotas, a pesquisa inédita, coordenada pela Universidade Federal de Pelotas em parceria com o Ministério da Saúde, irá estimar o percentual de pessoas com anticorpos para a Covid-19 e avaliar a velocidade de expansão da doença no país, por meio de uma amostragem de participantes em 133 “cidades sentinelas”, que são os maiores municípios das divisões demográficas do país, de acordo com critério do IBGE.

“Todas as estatísticas oficiais são baseadas em casos confirmados, os quais representam apenas uma parcela, provavelmente ínfima, em comparação com a realidade do número de casos na população. Por isso, fazemos a analogia com o iceberg. Queremos enxergar para além dessa pequena parte aparente, que são os casos notificados, e conhecer a real dimensão da Covid-19 no país”, explica o coordenador geral do estudo e reitor da UFPel, Pedro Hallal. O estudo ainda irá determinar o percentual de infecções assintomáticas ou subclínicas; avaliar os sintomas mais comuns; obter cálculos precisos da letalidade da doença; estimar recursos hospitalares necessários para o enfrentamento da pandemia, além de permitir o desenho de estratégias de abrandamento das medidas de distanciamento social com base em evidências científicas.

Apesar dessa pesquisa ser extremamente importante e realizada por uma equipe séria e comprometida, em algumas cidades, os pesquisadores têm tido dificuldades com a população e com autoridades.

Pedimos imensamente que a população dos municípios abrangidos receba o pesquisador e colabore divulgando para a sua rede de contatos que se trata de uma pesquisa séria.

Mais informações, inclusive para entrevistas com os pesquisadores da Universidade de Pelotas, podem ser obtidas com Vanuza Wistuba, pelo [email protected]ça.org.br.

Acesse aqui a Nota de Esclarecimento sobre a Pesquisa Epicovid-19, duvulgada pela Universidade de Pelotas: https://ccs2.ufpel.edu.br/wp/2020/05/15/nota-sobre-a-pesquisa-epicovid-19/

Outros links: https://g1.globo.com/bemestar/coronavirus/noticia/2020/05/15/reitor-da-universidade-federal-de-pelotas-diz-que-pesquisa-sobre-propagacao-do-coronavirus-enfrenta-resistencia-em-75-municipios-do-pais.ghtml

Fonte:https://www.pastoraldacrianca.org.br/noticias2/4962-pesquisa-pelotas

PALAVRA DO BISPO

Dom Romualdo

Bispo de Porto Nacional (TO)

Agenda Diocesana

janeiro 2021

dom seg ter qua qui sex sáb
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
  • Núcleo Lux…
27
28
29
30
31
Assine a nossa newsletter

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!

Share This