UM MINUTO COM MARIA

O encontro não realizado, em Fátima

A Virgem Maria havia marcado encontro com os três pastorinhos de Fátima, na Cova da Iria, no dia 13 de agosto de 1917; porém, naquele mesmo dia, pela manhã, a casa dos Marto (pais das crianças) foi invadida por muitos homens que forçaram as crianças a subir em sua viatura, levando-as à sede da divisão administrativa do seu cantão.

Hora e meia, mais tarde, os três videntes, aprisionados num quarto, passaram por fatigantes interrogatórios, e foram, então, enviados a uma prisão pública, onde seriam obrigados a declarar, publicamente, que as aparições não eram verdadeiras e que eles estariam mentindo. Porém, diante do silêncio das crianças, e da revolta da multidão do lado de fora, que não entendia o motivo de tal prisão, as autoridades decidiram liberá-las, no dia 15 de agosto.

Neste entretempo, apesar de tudo, no dia 13 de agosto, Nossa Senhora esteve na Cova da Iria. 18.000 pessoas lá estavam e testemunharam ter ouvido um trovão violento, em seguida, o reflexo de grande luminosidade e uma pequena nuvem que planou durante alguns instantes na azinheira, onde Maria costumava aparecer às crianças, até que se ergueu em direção ao céu e desapareceu. Surgiu, então, um lindo arco-íris colorindo toda a terra com belas cores. Nossa Senhora não faltou ao encontro marcado, naquele 13 de agosto de 1917.

L’équipe de Marie de Nazareth

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

PALAVRA DO BISPO

Dom Romualdo

Bispo de Porto Nacional (TO)

Agenda Diocesana

setembro 2020

dom seg ter qua qui sex sáb
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
  • Posse de D…
13
  • Crisma
14
15
16
17
18
19
  • Obra de Ma…
20
21
  • VOO - 1889…
22
23
24
  • VOO - 1890…
25
26
  • Obra de Ma…
27
28
29
  • Missa do P…
30
Assine a nossa newsletter

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!

Share This